Moai do British Museum é alvo de um protesto contra a BP

Ativistas jogaram melaço em estátua de mil anos para protestar contra o vazamento de petróleo no Golfo do México

AFP |

AFP
Moai da Ilha de Páscoa: estátua do museu foi alvo de protesto contra o patrocínio da petroleira BP
Cinco ativistas jogaram melaço nesta terça-feira sobre a plataforma de um moai, a estátua monolítica da Ilha de Páscoa exposta no British Museum, para protestar contra o patrocínio do grupo petroleiro BP ao prestigioso museu londrino, anunciou a instituição em um comunicado.

Acompanhe a evolução do vazamento de petróleo no Golfo do México

"A estátua não sofreu danos", informou o museu depois do incidente.

Os ativistas conseguiram fugir, segundo um porta-voz da polícia, que iniciou uma investigação.

O British Museum teve que fechar brevemente ao público duas de suas galerias enquanto limpavam a zona em que estava situada o moai conhecido como Hoa Hakananai'a ("Amigo roubado ou escondido") e que data de cerca do ano mil. Seu peso é de quatro toneladas.

A instituição destacou em seu comunicado que a BP é um dos patrocinadores mais antigo do museu e se declarou grato por este apoio que, desde 1996, permite que cumpram com sua missão de trazer as culturas do mundo para um público global.

A BP tem sido alvo de todos os tipos de protestos desde que a explosão de uma de suas plataformas provocou um vazamento de petróleo no Golfo do México classificado como a pior catástrofe ambiental da história dos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: vazamentobritish museummoaisbp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG