Minc afirma que faltou transparência por parte da Chevron

Secretário do Ambiente do Rio de Janeiro disse que informações dadas pela empresa são ainda insuficientes

iG São Paulo |

O secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, afirmou que faltou transparência por parte da empresa quando do primeiro vazamento, em novembro do ano passado, em relação a sua real dimensão, e que as informações até agora disponíveis, neste segundo caso, são ainda insuficientes.

Segundo Minc, a Chevron precisa esclarecer se o atual vazamento tem relação com o vazamento ocorrido em novembro . “Nós já tínhamos advertido que o vazamento ocorrido na Bacia de Campos, em novembro do ano passado, não havia sido completamente resolvido. Além disso, a causa do acidente não foi completamente esclarecida. Naquela época, a Chevron foi informada de que havia uma fissura no fundo do mar. A empresa fez o encapsulamento de apenas parte da fissura, quando o correto era ter feito em toda a área”, disse o secretário, acrescentando que, se for necessário, vai sobrevoar a área afetada pelo novo vazamento.

Leia mais:
ANP diz que há novo vazamento da Chevron na Bacia de Campos
'Não se trata de um novo vazamento', diz Ibama

Para Minc, o novo vazamento na Bacia de Campos mostra, mais uma vez, a importância de um estudo de análise de risco, bem como a adoção de rigorosas medidas ambientais preventivas para atividades de perfuração de óleo no fundo do mar.

“Nós vamos participar, acompanhando com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis [Ibama] e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis [ANP]. O estado do Rio não vai se omitir, como não o fez da outra vez. Ainda há fatos nebulosos. É preciso informar a causa desse possível vazamento, a quantidade, o ponto exato de onde estão saindo as borbulhas”, disse o secretário à Agência Brasil.

(Com informações da Agência Brasil)

Leia mais sobre os problemas da Chevron no Campo de Frade:
ANP conclui investigação e mantém proibição à Chevron
Chevron é multada em R$ 10 milhões por falha em sistema de emergência

PF indicia Chevron, Transocean e seus executivos por vazamento de óleo no Rio

MPF pede indenização de R$ 20 bilhões a Chevron
ANP identificou 10 infrações em campo da Chevron
"Chevron pode ser expulsa do Brasil", diz Lobão
Vazamento na Bacia de Campos pode ser 10 vezes pior que o divulgado

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleobacia de campos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG