Meta de corte de emissões de CO2 em SP sai em abril

Cada segmento da economia terá metas próprias para que estado reduza no total 20% das emissões de gases de efeito estufa até 2020

AE |

selo

Até abril serão anunciadas as metas que cada setor da economia terá de cumprir para atender à lei estadual de mudanças climáticas. A lei, inédita entre os Estados brasileiros, prevê que o Estado de São Paulo reduza em 20% as emissões de gases de efeito estufa até 2020. Cada segmento econômico - agricultura, transportes, indústria - terá metas próprias, segundo o secretário de Meio Ambiente, Bruno Covas, que tomou posse ontem.

"O Estado de São Paulo já finalizou o inventário de emissões de gases de efeito estufa, lançado no mês passado, e agora estamos conversando com as demais secretarias para definir as metas setoriais", disse Bruno Covas. Ele adiantou que os principais meios para a redução de poluentes deverão ocorrer no setor de transportes. "Podemos estimular, por exemplo, o uso de ônibus a hidrogênio e bicicletas." No total, o Estado terá de reduzir em torno de 28,6 milhões de toneladas de gases que provocam o efeito estufa nos próximos dez anos.

Aos 30 anos, Covas foi o deputado estadual mais bem votado de São Paulo nas últimas eleições, quando recebeu 239 mil votos. Ele assume a Secretaria de Meio Ambiente sem ter um perfil técnico na área - Covas é formado em direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Em seu primeiro mandato como deputado estadual, não apresentou projetos ligados ao meio ambiente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG