Mancha de vazamento de petróleo se dividiu em porções menores. Esforços de limpeza de animais incluem um pouco de pega-pega

A maré negra no Golfo do México se espalha por um raio de 320 km ao redor do duto danificado da plataforma naufragada da companhia BP, e se dividiu em milhares de pequenas manchas, informou este domingo o comandante da Guarda Costeira americana, almirante Thad Allen.

"O vazamento se estende por um raio de 320 km ao redor do poço danificado, e não é um derramamento isolado", disse Allen à rede de televisão ABC. "Literalmente há centenas de milhares de vazamentos menores." 

Veja a evolução do vazamento no Golfo do México no infográfico do iG

"É uma luta traiçoeira, porque está atacando - você sabe - quatro estados ao mesmo tempo e vem de diferentes direções, dependendo do clima", acrescentou Allen, em outra declaração, desta vez à CBS.Ele também evitou estimar o percentual de óleo que está sendo capturado pelo dispositivo instalado pela companhia BP, afirmando apenas que estes números ainda estão sendo avaliados.

A BP está relatando sucesso em captar 10.000 barris diariamente, cerca de metade do que vaza de um poço de petróleo a 1500 metros de profundidade, que ficou sem controle após o incêndio da plataforma Deepwater Horizon, em 20 de abril. O óleo se epalhou por 200 quilômetros da costa da Louisiana, e já ameaça os estados de Alabama, Mississippi e Flórida , infestando praias e afetando a vida selvagem local, como pelicanos .

Biólogos e voluntários estão recolhendo os animais para limpeza e descontaminação, mas às vezes essa pode ser uma tarefa ingrata, como pode ser visto na galeria abaixo:


(Com informações da AFP e BBC Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.