Mancha de óleo reduziu, diz Agência Nacional de Petróleo

Técnicos constataram em último sobrevoo que mancha tem 6 km de extensão e cerca 2 quilômetros quadrados de área

iG São Paulo |

Os técnicos da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e do Ibama sobrevoaram ontem (21) a área do vazamento e constataram que a mancha de óleo diminuiu e continua se afastando do litoral. De acordo com nota da ANP, estima-se que a mancha esteja com 6 km de extensão e cerca 2 km 2 de área. No dia 18, a mancha tinha cerca de 12 km 2 .

As últimas imagens submarinas captadas pelo ROV (sigla em inglês para veículo operado remotamente), recolhidas pela ANP, mostraram que a fonte primária do vazamento está controlada.

Veja o vídeo

A ANP emitiu ontem dois autos de infração contra a Chevron Brasil Petróleo Ltda. O primeiro, às 13h, por não cumprimento do Plano de Abandono do Poço apresentado pela própria empresa à Agência. O segundo, às 16h, pela adulteração de informações sobre o monitoramento do fundo do mar. Os valores das multas serão definidos ao final do processo administrativo. O valor máximo possível é de R$ 100 milhões de reais.

Leia também:
Chevron perdeu US$ 26 bilhões em valor de mercado desde acidente na Bacia de Campos
Chevron pode pagar R$ 260 milhões em multas
Chevron é multada em R$ 50 milhões pelo Ibama
Chevron afirma que volume do vazamento é de 2.400 barris de petróleo
ANP autuará Chevron com três multas

Ontem o Ibama multou a Chevron em R$ 50 milhões . Outra notificação no valor de 10 milhões de reais poderá ser aplicada se o órgão ambiental brasileiro constatar que a companhia não cumpriu adequadamente o plano de emergência previsto em contrato, afirmou nesta segunda-feira a jornalistas o presidente do Ibama, Curt Trennepohl.

Outra possível multa também foi anunciada ontem pelo secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc. A Procuradoria-Geral do Estado vai entrar com ação civil pública cobrando da petrolífera Chevron reparação por danos causados à biodiversidade marinha e aos ecossistemas costeiros pelo vazamento de petróleo na Bacia de Campos, semana passada. O valor da indenização pode chegar a R$ 100 milhões, o dobro da multa a ser aplicada pelo Ibama.

Veja também:
Deputado quer convocar Chevron para explicar vazamento na Câmara
'Destino do petróleo que vaza no mar é loteria', diz especialista
PF vai indiciar Chevron por dois crimes ambientais
Chevron assume 'total responsabilidade' por vazamento
Vazamento está na rota de baleias e golfinhos, alerta secretário

Se todas as multas forem aplicadas, a Chevron vai ter que desembolsar no total R$ 260 milhões. O valor é pouco se comparado aos planos de investimentos da impresa. A Chevron anunciou. em 2009, investir US$ 5 bilhões (em valores atuais, R$ 8,8 bilhões) em projetos de exploração e produção de petróleo no Brasil, ao longo de uma década.

(Com agências de notícias)

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleobacia de campos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG