Mancha de óleo é vista perto de cargueiro na Nova Zelândia

Navio encalhado no recife Astrolabe se partiu ao meio neste fim de semana

iG São Paulo |

Um pequena mancha de óleo foi vista a três quilômetros de onde um cargueiro se partiu ao meio, neste fim de semana, na costa da Nova Zelândia . No entanto, de acordo com autoridades o estrago parece ser menor se comparado ao desastre ambiental criado quando o navio Rena encalhou, em outubro, em um recife na Nova Zelândia . Quando o cargueiro encalhou, entre 130 e 350 toneladas de óleo vazaram.

Bruce Fraser, porta-voz da Maritime New Zealand, disse que estima que menos de 100 toneladas de petróleo estejam entre os destroços do navio. Equipes de salvamento já bombearam mais de mil toneladas de óleo para fora do navio, embora uma parte tenha ficado a bordo.

Outro problema gerado pelo cargueiro partido foi a chegada de detritos do Rena nas praias próximas ao acidente. Cerca de 150 contêineres de carga foram lançados ao mar quando o navio se partiu. Autoridades avisaram banhistas para não se aproximarem da carga que chegou até as praias, como sacos de lixo e leite em pó.

O Rena, navio de 47.230 toneladas, com bandeira liberiana, está encalhado no recife Astrolabe a cerca de 22 km de Tauranga, na costa leste da ilha ao norte da Nova Zelândia, desde do dia 5 de outubro. Neste fim de semana, uma forte tempestade partiu em dois um navio cargueiro.

"A proa do navio de 236 metros estava cambando cerca de 24 graus e sendo sacudida por ondas de cerca de 4,5 metros," disse o gerente da Unidade de Salvamento Marítimo da Nova Zelândia, David Billington.

"A proa ainda está firmemente presa no recife, mas corre o risco de ser inundada pela água do mar e deve se deteriorar ainda mais devido ao mar revolto," disse Billington.

(Com informações da AP e Reuters)

    Leia tudo sobre: nova zelândiacargueirovazamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG