Malásia salva elefantes anões de Bornéu

Animais estavam perdidos em área de plantações. Calcula-se que existam apenas mil espécimes

EFE |

Reuters
Dois elefantes anões, como o da foto, foram encontrados em plantações de Bornéu
A Malásia recuperou dois elefantes anões da subespécie endêmica da ilha de Bornéu que tinham se perdido em uma área de plantações e os levará amanhã para uma reserva natural, informou hoje o jornal "The Star".

"Estamos tratando colocá-los em um local adequado. Provavelmente serão transferidos para a reserva florestal de Ulu Segama, na costa leste (da província malásia de Sabah)", disse o diretor do Departamento para a Natureza de Sabah, Laurentius Ambu.

Os exemplares, dois machos, foram capturados na sexta-feira passada (10) em Sabah por uma equipe de guardas florestais dirigidos pelo veterinário Sen Natham, após seguir seu rastro durante uma semana.

Nathan informou que os animais devem ter entrado na zona das plantações na busca de alimentos e causaram acidentalmente algumas destruições.

Os elefantes de Bornéu formam uma nova subespécie chamada "elefante anão ou pigmeu", são menores que seus parentes do resto da Ásia, têm um temperamento afável e são relativamente dóceis, segundo o Fundo Mundial para a Natureza na Malásia.

Os cientistas calcularam em 2003 que restavam em torno de uns mil exemplares em Sabah.

    Leia tudo sobre: elefante anãoborneu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG