Macacos ganham banquete na Tailândia

Festa em homenagem ao deus símio Hanuman virou atração turística na cidade de Lopburi

EFE |

Na região central da Tailândia, os macacos descendentes do deus símio Hanuman são convidados para uma festa com pratos elaborados com frutas, verduras e guloseimas, por ocasião do Festival dos Macacos.

Durante todo o domingo, os macacos se fartaram com um banquete de quatro toneladas que contou até mesmo com pratos decorados com frutas em formas de flores. A cerimônia ocorreu no templo Prang Sam Yot, em Lopburi, 177 quilômetros ao norte de Bangcoc.

Apesar da impertinência dos macacos - muitos chegaram a entrar por debaixo das saias das mulheres -, os tailandeses os veneram devido à sua ascendência divina. "No domingo, nós, habitantes de Lopburi, oferecemos uma festa para os macacos, que merecem essa homenagem por serem descendentes do deus Hanuman", destacou à Efe Suwat Manwong, de 79 anos.

O banquete para as centenas de macacos de rabos longos foi precedido por apresentações de música e danças tradicionais, uma coreografia de jovens tailandeses vestidos de macacos, e os solenes discursos das autoridades do país.

Enquanto isso, os macacos mais jovens saltavam sobre os tailandeses e turistas nos arredores do templo, mordiam seus cabelos ou tentavam pegar guloseimas ou objetos brilhantes em seus bolsos e mochilas.

"O truque é ficar quieto e deixar que se cansem", disse sorridente uma turista francesa enquanto um pequeno macaco pegava em seu cabelo e outro subia em suas costas. Os macacos mais velhos pegavam as melhores porções de frutas, guloseimas e ovos.

"Não são perigosos", afirmou Suwat enquanto os macacos se divertiam excitados com a comida, a música e a multidão. Os moradores da área têm que instalar grades em suas casas e estabelecimentos comerciais antes da festa, em que cerca de 3 mil macacos brincam em postes de luz e andam pelas ruas.

Segundo o poema épico Ramakian, a versão tailandesa do Ramayama indiano, o deus Hanuman teria fundado Lopburi. O Festival dos Macacos, no entanto, começou muito mais tarde, em 1989, quando um empresário local, Yongyuth Kitwattananusont, teve a ideia de dedicar uma grande festa aos macacos que logo se transformou na principal atração turística da cidade.

Em anos anteriores, o empresário chegou a atirar-se de paraquedas vestido de macaco, mas este ano se limitou a seu papel de anfitrião. "Embora este ano tenhamos passado por inundações e o preço dos alimentos esteja bastante caro, continuaremos realizando este banquete porque sempre é um sucesso e o realizamos há 21 anos", disse Kitwatananuson.

O templo Prang Sam Yot foi construído por volta do século X sob o Império Khmer. Seus três pilares refletem a trindade hindu (Brahma, Shiva e Vishnu). Alguns séculos mais tarde, a Tailândia converteu-se ao budismo e essas imagens foram substituídas pelas de Buda, embora as principais crenças hindus tenham continuado a fazer parte do imaginário popular. Muitos tailandeses acreditam que alimentar os macacos traz sorte.

    Leia tudo sobre: religiãotailândiamacacos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG