Louisiana reabre zonas de pesca com interrupção de vazamento

Governo resolveu reabrir para pesca após fazer análise dos camarões e moluscos e verificar que estavam próprios para consumo

AFP |

O estado americano da Louisiana voltou a abrir extensas zonas de pesca fechadas por causa do vazamento de petróleo no Golfo do México depois de realizar uma análise dos mariscos e concluir que eram comestíveis, informou o governo do estado.

Acompanhe a evolução do vazamento de petróleo no Golfo pelo infográfico do iG

Em colaboração com a Agência de Controle de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos, a FDA, o departamento da fauna, a flora e pesca da Louisiana anunciou que "a pesca comercial voltará a abrir para peixes e camarões em porções das águas estatais a leste do rio Mississipi".

Outras zonas permanecem fechadas à comunidade de pescadores da Louisiana, que foi muito atingida pelo fechamento das águas estatais e federais poluídas pelo óleo que vazou de um poço submarino avariado perto da costa.

O fechamento foi ordenado para impedir que os mariscos potencialmente contaminados por petróleo fosse pescados e consumidos, mas o Estado e a FDA afirmaram que "extensas análises e resultados químicos demonstram que as amostras de pescado proveniente das zonas previamente fechadas analisadas são saudáveis para o consumo".

Mais de um terço das águas federais de pesca do Golfo do México foram fechadas por causa da maré negra. Uma parte deles foi reaberta em 22 de julho, deixando 149.026 km 2 de águas de pesca federais com acesso proibido.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG