Livro de ativista mostra 'cruzada' para salvar orangotangos

Sean Whyte fotografou o trabalho da sua entidade, a COP, que tenta impedir caça e captura de primatas

BBC Brasil |

selo

O ativista Sean Whyte escreveu um livro para falar sobre o seu trabalho no sul da Ásia contra a indústria que mata e captura ilegalmente orangotangos.

Além de falar sobre o trabalho da sua entidade de proteção aos animais, o livro The Ape Crusaders ("Os cruzados dos primatas", em tradução livre) alerta para a possibilidade de os orangotangos virem a ser extintos nos próximos anos.

Leia mais:
Genoma de orangotango é mais diverso e estável que o de humanos
Dieta faz 'orangotango mais gordo da Grã-Bretanha' perder 20kg
Animais do zoo de Washington pressentiram terremoto minutos antes
Orangotangos do Centro de Resgate Nyaru Menteng, em Bornéu

O Centro de Proteção de Orangotangos (COP), fundado por Whyte, recebe denúncias sobre animais capturados e leva fiscais aos locais onde atividades irregulares estão acontecendo.

O autor do livro conta que seu trabalho é difícil e perigoso, mas que o resultado é recompensador.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG