Lista global de plantas diminuirá em 600 mil espécies

Após dois anos de pesquisa, relação deve contar com 400 mil espécies

BBC Brasil |

selo

Getty Images
Em elaboração há dois anos, lista pretende ajudar a preservar flora global
Mais de 600 mil espécies vão ser excluídas da lista de plantas conhecidas pela ciência por terem sido catalogadas mais de uma vez com nomes diferentes, de acordo com o jornal britânico TheGuardian .

A lista está sendo formulada há dois anos e, quando publicada ainda este ano, deve contar com um total de cerca de 400 mil espécies.

O trabalho está sendo feito por pesquisadores britânicos e americanos.

"Os resultados ficarão longe da perfeição, mas será a lista mais abrangente já feita", diz Eimear Nic Lughadha, pesquisador do Jardim Botânico Real, Kew, em Londres.

"Ela incluirá quase todos os nomes científicos no nível de espécie que já foram publicados para plantas", diz ele.

Pesquisadores da instituição britânica têm trabalhado em parceria com o Jardim Botânico de Missouri (EUA) no projeto, que busca criar uma lista global de plantas a partir de registros já existentes.

A lista, entretanto, não incluirá samambaias nem algas, plantas que têm cerca de 10 mil e 30 mil espécies, respectivamente.

O objetivo da pesquisa é ajudar na preservação da flora global.

Segundo a ONG que atua na defesa do meio-ambiente WWF, a Amazônia, região com maior biodiversidade do planeta, abriga cerca de 40 mil espécies de planta, o que corresponderia a 10% do total de registros na nova lista.

    Leia tudo sobre: listabiodiversidadeflora

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG