Lei sobre o clima criaria mais 500 mil empregos por ano nos EUA

Estudo independente mostra que a lei, que reduziria em 45% a emissão de gases estufa,teria impactos econômicos positivos

AFP |

O projeto de lei sobre clima e energia do senador democrata americano John Kerry poderá criar mais de meio milhão de empregos ao ano até 2030, segundo o resultado de um estudo independente, publicado nesta terça-feira.

De acordo com a análise feita pela Climate Work Foundation, organização filantrópica privada que financia projetos que buscam combater a mudança climática, o texto não provocaria mudança no crescimento da economia americana no mesmo período, e reduziria 35 dólares por ano a conta de eletricidade de cada família americana antes de 2020.

Além disso, este projeto de lei (chamado de American Power Act) permitiria reduzir em 45% as emissões de gases causadores de efeito estufa antes de 2030.

O texto do senador Kerry, ao qual se uniu o senador independente Joe Lieberman, foi divulgado em maio e tem como objetivo reduzir em 17% as emissões de gases de efeito estufa dos Estados Unidos com relação aos níveis de 2005 até 2020.

"Este novo estudo independente mostra que o American Power Act criará centenas de milhares de empregos a cada ano e reporá dinheiro nos bolsos dos lares americanos", reagiram os senadores Kerry e Lieberman, em comunicado conjunto.

Com a esperança de ver o texto "aprovado neste verão" do Hemisfério Norte, os dois senadores asseguram que "uma reforma ampla na área de energia e clima é o próximo grande programa de recuperação econômica".

Quase um ano depois de a Câmara de Representantes adotar um projeto de lei sobre o clima, em junho de 2009, o Senado se prepara agora para debater sua própria versão do plano. Mas os democratas enfrentam a forte oposição republicana, que considera que este projeto de lei demandaria o aumento de gasto de energia e provocaria a perda de empregos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG