Selamento do poço com cimento e lama pesada só acontecerá no início de agosto, informou a Guarda Costeira

A nova tentativa de selar o poço estragado da BP que causou o vazamento de petróleo no Golfo do México foi adiada vários dias e terá início na primeira semana de agosto, informou hoje o governo dos Estados Unidos.

Acompanhe a evolução do vazamento de petróleo no infográfico do iG


O anúncio foi feito em meio a crescentes rumores sobre a saída iminente do diretor-geral da BP, Tony Hayward, muito criticado por sua gestão do desastre, e que, segundo a imprensa britânica e americana, poderia deixar seu cargo antes de terça-feira, quando a companhia petrolífera apresentará seus resultados semestrais.

Inicialmente, a operação de selagem, por meio da injeção de uma mistura de cimento e lama pesada através da estrutura de contenção em período de testes e que fecha o poço de modo provisório, tinha seu começo previsto para esta semana.

No entanto, a passagem pela região da tempestade tropical Bonnie nos últimos dias obrigou a mudança de planos.

Segundo o coordenador federal da luta contra o derramamento, almirante Thad Allen, ao longo da semana que vem as equipes se concentrarão nos preparativos da operação.

"A semana que vem será dedicada aos preparativos, para garantir que tudo esteja pronto. Depois tentaremos começar a operação na primeira semana de agosto", disse Allen.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.