Inea multa Modec em R$ 16 milhões por vazamento em Angra

Empresa também será obrigada a financiar a recuperação da área degradada

AE |

selo

A empresa Modec Serviços de Petróleo do Brasil foi multada em R$ 16,6 milhões pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) do Rio de Janeiro, na tarde de ontem, por ter atingido com substâncias oleosas a Àrea de Proteção Ambiental Tamoios, que reúne todas as Ilhas da Baía da Ilha Grande.

Modec será multada duas vezes, pois, segundo o Inea, o fato gerador da penalização do Inea é diferente do que fundamentou o inquérito administrativo aberto pela Marinha na última segunda-feira, 19, que pretende levantar as causas do vazamento de óleo na Baia da Ilha Grande. Assim, a empresa está sendo multada pelo Inea e pela Marinha. A empresa ainda será obrigada a financiar a recuperação da área degradada.

Leia mais:
Óleo que vazou no litoral do RJ atinge praia do Bonfim
Vazamento em Angra dos Reis está controlado, diz Inea
Inea multa empresa em R$ 10 milhões por vazamento de óleo

O pagamento deverá ser efetuado em no máximo 30 dias, por meio de depósito na conta do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam).

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente afirmou que o governador Sérgio Cabral sinalizou com a criação da Àrea de Proteção Ambiental Marinha da Baía da Ilha Grande (APA), e que decreto estadual criando a APA deverá ser assinado até o final de janeiro do ano que vem.

A APA deve estabelecer um plano de manejo para controle de atividades econômicas, como estaleiros e terminais de petróleo, para que se harmonizem com outros setores importantes da economia e da biodiversidade local.

    Leia tudo sobre: vazamentoangrapetróleo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG