IBGE planeja mapear recursos naturais do País até 2014

Banco de dados quer contabilizar estoques e aproveitamento de recursos de todas as regiões brasileiras

AE |

selo

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciou o processo de montar um grande banco de dados de Contas Econômicas Ambientais, que englobarão desde dados sobre estoques no meio ambiente, como também o aproveitamento destes estoques pelos fluxos produtivos do País. A informação partiu do presidente do instituto, Eduardo Pereira Nunes.

Leia também:
Manejo inadequado do solo na Amazônia libera carbono
IBGE diz que 2,6 bilhões de árvores foram desmatadas na Amazônia

Ele explicou que o lançamento hoje da pesquisa "Geoestatísticas de Recursos Naturais da Amazônia Legal", cujo ano de referência é 2002, faz parte de um projeto maior do IBGE, de montar as Contas Econômicas Ambientais. Ele lembrou que o instituto apura a captação de recursos no meio ambiente para o processo produtivo por meio das Contas Nacionais. Mas a apuração de dados dos estoques existentes no meio ambiente que são utilizados no processo produtivo ainda não foi completada.

Portanto, a intenção do IBGE seria divulgar publicações sobre a quantidade de estoques existentes, em termos de recursos naturais. "Queremos começar com a Amazônia Legal, e depois completar esta apuração do território brasileiro até 2014. É um trabalho de longo prazo", salientou Nunes. Com o término da apuração dos recursos naturais existentes no solo brasileiro, o passo seguinte seria mesclar estas informações com as de recursos utilizados no fluxo produtivo, produzindo assim uma base de dados de Contas Econômicas Ambientais do País.

A próxima publicação será sobre recursos hídricos da Região Nordeste, que deve ser divulgado ainda este ano, de acordo com o diretor de Geociências do IBGE, Luiz Paulo Souto Fortes. "Queremos começar pela Amazônia, ir para o Nordeste, descer ao Sudeste e finalizar com a região Sul, até 2014", detalhou o especialista.

Ainda segundo Fortes, até o final do ano, os dados da publicação lançada pelo IBGE hoje estarão mesclados às informações da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE), serviço de dados ligado à Comissão Nacional de Cartografia, órgão colegiado do Ministério do Planejamento.

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG