Hipopótamos morrem em surto de antraz em reserva de Uganda

O foco de epidemia conseguiu ser contido, mas 30 animais pereceram

EFE |

Pelo menos 30 hipopótamos morreram em um surto de antraz no Parque Nacional Queen Elizabeth, uma reserva natural no oeste de Uganda, mas as autoridades locais afirmam que conseguiram conter o foco epidêmico.

Segundo Lillian Nsubuga, do departamento de comunicação da Autoridade Ugandense de Vida Selvagem, que supervisiona todas as atividades nas reservas naturais do país, os hipopótamos mortos foram enterrados no parque depois de serem examinados por veterinários e médicos do setor de Saúde Pública.

Esta é a segunda epidemia de antraz no Parque Nacional Queen Elizabeth, onde um surto similar matou 300 hipopótamos em 2004. "Nesta ocasião não tivemos muitos problemas porque sabíamos de que doença se tratava, ao contrário do que aconteceu com o surto seis anos atrás, quando não tínhamos ideia do que enfrentávamos", disse Lillian.

O setor turístico do país teme que o surto possa afetar negativamente seus negócios e manter os visitantes afastados do país, já que sua bactéria pode infectar também os seres humanos.

    Leia tudo sobre: hipopótamosantrazreservas animais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG