Grupo pede que americanos usem preservativos para preservar espécies

Ativistas buscam advertir público sobre impacto da superpopulação humana sobre animais com perigo de extinção

EFE |

WASHINGTON - Ativistas do Centro para a Diversidade Biológica distribuirão nesta sexta-feira nos Estados Unidos 50 mil preservativos com imagens de espécies em perigo de extinção para advertir sobre o impacto que a superpopulação humana tem nesses animais, informou nesta quarta-feira o grupo.

Em comunicado, o grupo sem fins lucrativos explicou que a distribuição dos preservativos nos 50 estados dos EUA faz parte de uma campanha de conscientização para educar a opinião pública sobre o "impacto devastador da superpopulação humana" e do consumismo nas espécies em perigo de extinção e seus habitats.

"Queremos que a superpopulação humana seja parte integral das discussões sobre a proteção do meio ambiente, porque com frequência é um assunto que fica ignorado", disse à Agência Efe em entrevista telefônica Randy Serraglio, coordenador da campanha do grupo.

"Uma das razões da extinção das espécies é que existem muitas pessoas utilizando muitos recursos. Já há cerca de sete bilhões de pessoas em nosso planeta e esse excesso populacional tem um impacto nas demais espécies", explicou Serraglio.

O grupo iniciou sua campanha de educação pública há dois anos, mas apenas em 2010 incorporou a doação de preservativos, acrescentou o coordenador. Mais de 600 voluntários distribuirão os preservativos em vários pontos dos Estados Unidos. O grupo escolheu o dia 31 de dezembro porque, segundo o comunicado, é uma das datas em que se registra o maior uso de preservativos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG