Greenpeace deixa lixo radiativo na sede do Parlamento da UE

Os manifestantes reivindicam leis ambientas mais rígidas na União Europeia

Reuters |

Reuters
Os manifestantes colocaram cartazes com a frase "Resíduos nucleares - não há solução" nos mastros das bandeiras fora do Parlamento Europeu, em Bruxelas
Ativistas do Greenpeace deixaram nesta quinta-feira (7) dois tambores de lixo radiativo na entrada do Parlamento da União Europeia, em Bruxelas, e se algemaram aos tambores, reivindicando novas e mais rígidas leis ambientais na UE.

Outros manifestantes escalaram mastros de bandeiras próximos, brandindo cartazes dizendo "Lixo nuclear - não há solução".

O Greenpeace disse que as amostras de dejetos radiativos foram coletadas de uma praia pública, um rio, o leito do mar e um vilarejo, respectivamente na Grã-Bretanha, Bélgica, França e Níger. Mais tarde os tambores foram retirados do local pelas autoridades belgas.

A comissão executiva da União Europeia deve propor nas próximas semanas novas normais para o tratamento de lixo das usinas nucleares. Os ativistas disseram que estavam protestando contra os pontos fracos nas primeiras versões provisórias das novas normas.

"No momento, as novas normas quase não passam de um exercício de relações públicas que visa abrir caminho para a construção de várias novas usinas nucleares", disse o porta-voz do Greenpeace Jack Hunter.

    Leia tudo sobre: MUNDOGREENPEACELIXORADIATIVO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG