Grã-Bretanha considera vazamento no Mar do Norte 'significativo'

Shell estima que 206 mil litros de petróleo tenham sido lançados no mar, configurando como o pior vazamento na região desde 2000

iG São Paulo |

 A petroleira anglo-holandesa Royal Dutch Shell estimou que 54.600 galões (206mil litros) de petróleo vazaram no mar do Norte de uma plataforma de petróleo na costa da Escócia. Se a estimativa da companhia estiver correta, este é o pior vazamento de petróleo no país desde 2000, quando o dobro de petróleo foi lançado no mar.

A empresa informou neste sábado (13) que o vazamento já foi controlado e que o poço que alimenta o oleoduto está fechado desde quarta-feira. A plataforma The Gannet Alpha está localizada a 180 quilômetros da cidade de Aberdeen é operada pela Shell e de propriedade da Shell e da Esso. O acidente foi descoberta na sexta (12) e anunciado no sábado.

Glen Cayley, diretor técnico das atividades de exploração e produção da Shell na Europa, considerou o vazamento “significativo” por causa da quantidade de petróleo derramado no Mar do Norte. Cayley afirmou que acredita-se que as ondas vão dispersar o petróleo e que não é esperado que o vazamento chegue até a costa. A Shell afirmou que o vazamento cobre 31 quilômetros.

O governo britânico disse que o vazamento era pequeno em comparação ao da BP ocorrido no Golfo do México no ano passado – que derramou 23,05 bilhões de litros no mar – porém, o governo também afirmou que ele é significativo para o Reino Unido. O governo também concorda que o petróleo será dispersado de forma natural.

O óleo proveniente do poço de Gannet, da Shell, está escapando para o mar desde quarta-feira, mas a quantidade diminuiu depois que a empresa o fechou, no mesmo dia.

A plataforma afetada registrou dez vazamentos entre 2009 e 2010, segundo incidentes declarados voluntariamente. Apenas um dos casos foi classificado como "substancial", sendo que todos os outros foram descritos como "pequenos".

(Com informações da AP e Agência Estado)

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleom shell

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG