Para salvar animais em extinção, Estado encaminha ao Ministério do Meio Ambiente propostas de modificação do Arco Rodoviário

Na tentativa de preservar dois animais ameaçados de extinção, uma rã de apenas dois centímetros e um peixe também diminuto, o governo do Rio de Janeiro encaminhou ao Ministério do Meio Ambiente duas propostas de modificação do Arco Rodoviário. A obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) está orçada em quase R$ 1 bilhão e tem um trecho paralisado há nove meses para não afetar o período de acasalamento da rã.

A primeira opção é construir túneis de dois metros de altura sob o aterro, que será necessário para construção da estrada que vai ligar os viadutos da Via Dutra com a antiga Rio-São Paulo. A estrada ficará a seis metros do solo. Os túneis seriam transversais à via e serviriam para deixar livre um espaço para a locomoção da rã, que vive épocas na área seca e outras no brejo. A outra solução seria, além de um trecho de túneis, fazer também uma ponte sobre o brejo onde vivem as rãs e os peixes.

De acordo com o subsecretário de Obras, Vicente Loureiro, as soluções apontadas por especialistas possibilitam proteger a rã Physalaemus soaresi e o peixe Notholebias minimus , que vivem no brejo da Floresta Nacional (Flona) Mário Xavier, em Seropédica, na Baixada Fluminense. A decisão será tomada por técnicos do ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão do ministério.

"Durante o período de suspensão das obras, necessário para o acasalamento da rã, fizemos um monitoramento da vida e do comportamento dessas duas espécies. Definimos então duas propostas que vão possibilitar que as espécies possam transitar pelas subregiões, a floresta seca e o brejo, que é a área que precisa de mais atenção", afirmou Loureiro.

O custo da modificação do projeto ainda não foi estimado, já que o orçamento para essas obras só será feito caso sejam aprovadas pelo instituto ambiental. O trecho da obra é de 4 km, dos 145 programados para o Arco Rodoviário, fica no lote 3 e que tem extensão total de 70,9 quilômetros. A previsão de finalização da obra era dezembro deste ano, mas ainda não se sabe se o cronograma poderá ser cumprido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.