Governo de MT diz que intensificará fiscalização

Silval Barbosa (PMDB) analisará dados de desmatamento e diz que meta é reduzir desmate a zero nos próximos anos

AE |

selo

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), informou que o Estado analisará os números do sistema Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e intensificará a fiscalização nas áreas mais desmatadas.

Entenda o caso:
Desmatamento na Amazônia cresce em abril

Ministra vê desmatamento "inusitado" e instala gabinete de crise

Segundo sua assessoria, os "culpados serão punidos exemplarmente. O Estado está fazendo seu dever de casa. De 2004 a 2010 houve uma redução no desmatamento de 93%. Em 2005, a área desmatada era de 700 mil hectares e em 2010 este número baixou para 82 mil hectares".

Segundo a assessoria do governador, hoje somados aos 250 homens do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Estado está com 265 agentes ambientais envolvidos na fiscalização, além do apoio de aeronaves e 12 caminhonetes. "A meta é reduzir a zero o desmate nos próximos anos". Mesmo assim, ele reconhece que ainda é pouco devido a extensão da Estado.

O governador classificou o desmatamento como algo irracional. "Até os produtores honestos através de suas entidades estão protestando contra o abuso". O governador disse ainda que acredita que os números desfavoráveis acontecem talvez pelo aumento nos preços das commodities. "Mas isso é desnecessário uma vez que o Estado tem mecanismos para aumentar a produção sem necessidade de abrir novas áreas". O preço que os responsáveis pagarão " será muito alto".

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG