Imagens do Google Street View levadas ao Google Maps incluem cenas de vida dos Tumbira, a maior comunidade na reserva do Rio Negro

O serviço de mapas gratuito do Google começou na quarta-feira (21) a permitir a seus usuários a exploração de fragmentos da bacia do Amazonas no conforto do lar.

Leia também: Google Street View começa a fotografar a Amazônia

Fotos tiradas ao longo do Rio Negro utilizando câmeras do Street View foram levadas ao Google Maps
Reprodução/Google Maps
Fotos tiradas ao longo do Rio Negro utilizando câmeras do Street View foram levadas ao Google Maps

As fotos tiradas ao longo do Rio Negro utilizando câmeras do Street View foram levadas ao Google Maps permitindo aos usuários se aventurar virtualmente nos canais de água, veredas e, inclusive, povoados.

"Dê um passeio em um bote virtual no principal trecho do Rio Negro e navegue até os afluentes menores, até onde a floresta se inunda", disse a diretora do projeto do Google Street View Amazon, Karin Tuxen-Bettman, em uma publicação do blog.

Saiba mais: Vila amazônica espera que exposição virtual via Google traga visitantes reais

"Desfrute de uma escalada ao longo de uma vereda do Amazonas e descubra onde são cultivados os frutos secos do Brasil", continuou. "Inclusive poderá ver um animal da floresta se olhar com atenção".

As imagens dos mapas incluem cenas de vida dos Tumbira, a maior comunidade na reserva do Rio Negro, e outras comunidades ao longo de seu percurso.

Assista ao vídeo

"Estamos emocionados em ajudar todo o mundo, desde pesquisadores a cientistas e exploradores em casa a conhecer mais o Amazonas e a entender como as comunidades locais estão trabalhando para conservar este ambiente único para futuras gerações", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.