Gato britânico sem orelhas e sem focinho encontra novo dono

Animal ficou famoso, apareceu em jornais da Grã-Bretanha e várias páginas na internet

BBC Brasil |

selo

Blue Cross
Charlie foi levado para sua nova casa no domingo
Um gato resgatado por uma organização beneficente conseguiu ser adotado apesar de não ter as orelhas e nem a parte do focinho.

Charlie, de 14 anos, vivia abandonado pelas ruas de Southampton até ser adotado por uma moradora da cidade. Mas o gato teve que passar por uma cirurgia em agosto de 2010, após ter contraído um câncer de pele, decorrente de uma grave queimadura de sol.

A mulher que havia adotado Charlie não conseguia tomar conta do gato, pois ele não se dava bem com os outros animais de estimação da casa. Por isso, ele foi entregue para a organização de caridade Blue Cross, para adoção.

Hospedado na organização, Charlie ganhou o apelido de Voldemog, devido à semelhança com o vilão da série de filmes sobre o mago Harry Potter, Voldemort.

Os funcionários da Blue Cross temiam que, devido à sua aparência estranha, Charlie não conseguisse ser adotado.

'Gentil e adorável'
"Apesar de sua aparência diferente, Charlie é um sujeito grande, gentil e adorável (...). Ele tem uma vozinha baixa e gosta de miar para chamar a atenção. Ele não tem problemas por não ter as orelhas ou o nariz completo, ele pode ouvir e cheirar as coisas normalmente", disse Marie Loveridge, que trabalha na Blue Cross.

O gato ficou famoso, apareceu em jornais da Grã-Bretanha e várias páginas na internet, em vários países.

Lara Alford, vice-gerente do centro de adoção da Blue Cross em Southampton, afirmou que a organização foi "inundada com centenas de ligações de pessoas desesperadas para dar um novo lar" ao gato.

E, graças à publicidade, Charlie encontrou uma nova dona e já foi para a nova casa no domingo.
Sarah Gaden, uma advogada, foi a primeira a entrar em contato com a instituição e será a nova dona do gato.

"Sarah foi a primeira a pegar o telefone e ela parecia ideal. Depois de ter visitado Charlie, se apaixonou por ele imediatamente. E após termos conversado com ela e de termos conhecido o seu estilo de vida, ficou claro que ela poderia dar a ele tudo o que (Charlie) precisa", acrescentou Alford.

    Leia tudo sobre: geralmaus tratosanimais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG