Garoto conta como sobreviveu a ataque de urso polar

"Senti meu crânio se partindo", relatou o britânico Patrick Flinders, de 16 anos, vítima de ataque na Noruega no começo do mês

BBC Brasil |

selo

BBC
Patrick sofreu fraturas no crânio, no maxilar e teve parte de sua orelha arrancada
Um jovem britânico de 16 anos relatou à BBC como sobreviveu por pouco a um ataque de um urso polar , em episódio que resultou na morte de um de seus colegas durante uma expedição ao Ártico norueguês no início de agosto.

Patrick Flinders disse que ele e seus colegas de viagem, membros da Sociedade Britânica de Expedição Escolar (BSES, na sigla em inglês), estavam dormindo em um acampamento quando ouviram sons de rasgos nas barracas que os abrigavam.

"Pensamos que era alguma brincadeira, então voltamos a dormir. Até que (o urso) rasgou a barraca, que desabou. Começamos a gritar", contou Patrick, que chegou a ser agarrado pelo urso e bateu nele para tentar se salvar. "O urso me arranhou e mordeu minha cabeça, enquanto eu batia nele para tentar me livrar, senti meu crânio partindo ", relatou o jovem.

Reuters
Corpo do urso que atacou estudantes britânicos na Noruega é levado por membros do acampamento
"Ouvi Scott (um dos jovens presentes na expedição) correr, daí o urso me largou e eu ouvi um tiro." O disparo, feito por um dos líderes da expedição, matou o urso.

Horace Chapple, de 17 anos, um dos integrantes do grupo, morreu durante o ataque. Além de Patrick, três pessoas ficaram feridas.

Trauma
Patrick disse que sofreu fraturas no crânio, no maxilar, teve parte de sua orelha arrancada e que ainda carrega hematomas e marcas de mordidas no corpo. Questionado sobre como está se recuperando do trauma, ele disse que, tem simplesmente tentado conversar a respeito. Mas, "quando estou sozinho, revejo (o ataque) na minha mente".

    Leia tudo sobre: urso polarnoruega

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG