Funai identifica novo grupo de índios isolados na Amazônia

Pesquisadores afirmam que existem pelo menos oito grupos de índios isolados no vale do Javari

EFE |

Divulgação/ Funai
Expedição aérea avistou três clarões na floresta com quatro grandes malocas
Um novo grupo de índios isolados, do qual não se tinha nenhuma informação, foi identificado na floresta Amazônica, perto da fronteira com o Peru, informou nesta terça-feira (21) a Fundação Nacional do Índio (Funai).

A nova comunidade, que aparentemente nunca teve contato com os brancos, foi localizada no Vale do Javari, uma região de alta densidade florestal no meio da Amazônia.

"A existência do grupo foi confirmada durante um sobrevoo realizado no último mês de abril. A expedição aérea avistou três clarões na floresta com quatro grandes malocas" nas quais podem viver 200 pessoas, segundo comunicado da Funai.

Os clarões já tinham sido detectados por imagens de satélite, o que levou um grupo de antropólogos da Frente de Proteção Etnoambiental da Funai a sobrevoar a região para confirmar a existência de um assentamento humano.

Os especialistas também contavam com alguns relatos de outras etnias, mas não tinham informações exatas sobre sua localização ou características.

Brasil divulga fotos inéditas de tribo ameaçada por madeireiros

"Os métodos, diretrizes e normas que guiam o trabalho de identificação e proteção de índios isolados fazem parte de uma política pública do Estado", explicou o coordenador da Frente na região do Vale do Javari, Fabricio Amorim, ao indicar que a Funai tem como política desde 1987 evitar qualquer contato direto com estes grupos.

"Para a confirmação de uma referência como a que tínhamos são necessários anos de trabalho sistemático e metódico, que incluem a realização de pesquisas, filmes, expedições e análise de imagens de satélite", acrescentou.

Amorim explicou que o cultivo de milho e as malocas identificadas no sobrevoo têm cerca de um ano, pelo estado da palha utilizada na construção. Segundo os estudos preliminares, o grupo descoberto pode pertencer à família lingüística Pano.

O pesquisador afirmou que na reserva indígena do Vale do Javari "há um complexo de povos isolados na Amazônia considerado a maior concentração de grupos sem contato com o exterior no mundo". A Funai calcula que existem pelo menos oito grupos de índios isolados no vale.

Nos últimos quatro anos, os antropólogos da Fundação encontraram cerca de 90 indícios da ocupação territorial desses grupos, entre malocas, cultivos e cabanas. Os pesquisadores calculam que esses grupos isolados somam cerca de 2 mil pessoas.

"Entre as principais ameaças à integridade desses grupos estão a pesca ilegal, a caça, a poda de madeira, a busca de pedras preciosas e os desmatamentos promovidos por colonos para ampliar suas áreas de cultivo, assim como as ações de missionários e os problemas fronteiriços como o narcotráfico", considerou Amorim.

O coordenador acrescentou que outra atividade que ameaça aos índios isolados nessa região é a exploração de petróleo no Peru.

    Leia tudo sobre: BRASILÍNDIOS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG