Estudo revela aumento do nível dos mares

Derretimento total do gelo dos polos aumentaria o nível dos oceanos em 70 metros

iG São Paulo |

As mudanças registrados na quantidade de gelo que flutua nos oceanos polares estão provocando um aumento do nível dos mares, revelou um estudo publicado hoje na revista "Geophysical Research Letters".

Apesar da perda de gelo flutuante a cada ano ser similar, segundo os cientistas, a 1,5 milhão de icebergs como os que afundaram o Titanic no começo do século passado, o que torna o aumento do nível marinho insignificante. Em um ano esse aumento é de cerca de 49 micrometros, ou seja, o diâmetro de um fio de cabelo. O gelo flutuante tem desaparecido a uma taxa constante nos últimos 10 anos, de acordo com a primeira medição desse tipo.

No entanto, Andrew Shepherd, autor do estudo baseado em observações de satélite e modelos computadorizados, afirma que o impacto do degelo é um sinal que não pode ser ignorado. "É um número alto", estimando a perda líquida de gelo flutuante marinho e de plataformas de gelo na última década em 7.420 quilômetros cúbicos.

Shepherd lembrou que nas últimas décadas se registraram reduções consideráveis do gelo flutuante da Terra, particularmente nas plataformas antárticas e árticas.

O derretimento do gelo varia do inverno para o verão. Os cálculos do relatório dizem respeito à perda líquida ao longo da década passada.

"Há uma taxa constante de retração (anualmente)", disse Shepherd. "É um processo rápido e não há motivo para que não aumente ao longo do próximo século."

"Estas mudanças tiveram um grande impacto no clima regional e, já que se espera que os oceanos aumentem sua temperatura no curso do século, o degelo dos icebergs deve ser considerado em avaliações futuras dos aumentos no nível do mar", disse.


Polo Norte sem gelo até 2050?
O estudo não lançou nova luz sobre quando o Polo Norte poderá não ter gelo no verão, o que muitos especialistas em clima prevêem para 2050, ou mesmo antes.

O derretimento do gelo flutuante marinho e das plataformas de gelo pouco contribui para o aumento do nível dos oceanos, porque toda a massa deles já está na água. Por outro lado, o gelo sobre a terra que derrete para o mar soma-se aos níveis conforme o equivalente de seu peso.

Se todo o gelo flutuante do mundo derretesse, isso aumentaria em cerca de 4 centímetros o nível dos oceanos. Mas isso poderia ter um efeito maior ao desbloquear geleiras sobre a terra, que então poderiam deslizar mais rápido para dentro do mar, e também porque as águas abertas refletem menos a luz solar que o gelo, aquecendo a área local.

Se todo o gelo polar do mundo derretesse, isso aumentaria o nível dos oceanos em cerca de 70 metros, estimam cientistas. "Estamos passando para uma era onde o gelo marinho e as plataformas de gelo estão sumindo por causa da elevação da temperatura", disse Shepherd.

*Com informações da EFE e Reuters

    Leia tudo sobre: aquecimento globalelevação dos marespolos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG