Empresas e BID criam fundo para proteger bacias fluviais

Aliança quer criar 32 milhões de fundos para proteger três milhões de hectares de recursos hídricos na América Latina

AFP |

Empresas latino-americanas e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciaram nesta quarta-feira (8) a criação de uma Aliança de Fundos de Água, um sistema mediante o qual os maiores usuários pagam para proteger os recursos aquíferos em sua origem.

O primeiro Fundo da Água foi criado em 2000 em Quito pela fundação The Nature Conservancy e a engarrafadora local da Coca-Cola que, como grande consumidora de água, dispôs-se a pagar para manter os ecossistemas que se encontram nas bacias, mediante projetos ecológicos.

Esse fundo, no qual foram investidos 21.000 dólares, gera agora 900.000 dólares de juros anuais, que são totalmente reinvestidos, explicou o comunicado conjunto.

O objetivo da Aliança é conseguir em cinco anos criar 32 fundos de água para proteger 3 milhões de hectares de recursos hídricos das bacias superiores de rios. A empresa de bebidas Femsa, o BID e a Nature Conservancy aportaram os 10 milhões de dólares iniciais, explicou o comunicado.

    Leia tudo sobre: águaamérica latina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG