Desperdício de madeira nativa da Amazônia chega a 60%

Em São Paulo, dos 2,5 milhões de metros cúbicos de madeira da Amazônia que chegam por ano, só 1,5 milhão é usado

AE |

selo

Cerca de 60% da madeira que vem da Amazônia é desperdiçada por causa de ineficiência no beneficiamento. O Brasil consome por ano 17 milhões de metros cúbicos de madeira nativa - o número leva em consideração tanto a madeira extraída legalmente, em planos de manejo e áreas de concessão, como a proveniente de desmatamentos ilegais.

Só no Estado de São Paulo, o maior centro consumidor, chegam por ano 2,5 milhões de metros cúbicos de madeira da Amazônia, mas só 1,5 milhão é usado para construção civil, fabricação de móveis e outras aplicações.

"É difícil medir o quanto dessa madeira vem de manejo e o quanto vem das retiradas ilegais", disse Hélio Pereira, gerente do Programa Nacional de Florestas do Ministério do Meio Ambiente (MMA). "Mas seria importante que o empresariado se comprometesse a reduzir esse desperdício, adotando tecnologias mais eficientes, e a população buscasse conhecer a origem da madeira que compra."

Ontem, em São Paulo, foi apresentado um balanço do programa Madeira É Legal, que busca incentivar o consumo de madeira de procedência legal e certificada na construção civil. Desde 2007, foram apreendidas cerca de 8 mil toneladas de madeira amazônica ilegal em São Paulo.

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG