Comitê da Unesco retira Galápagos da lista de bens em perigo

Entidade ambiental criticou o ato, dizendo que a retirada do arquipélago da lista de lugares protegidos é prematura

EFE |

Getty Images
Pássaro do arquípelago de Galápagos: ilhas perderamm o status de protegidas pela Unesco
O Comitê de Patrimônio Mundial da Unesco decidiu retirar de sua lista de "bens em perigo" às Ilhas Galápagos (Equador) durante uma reunião realizada em Brasília, informou a própria instituição.

"A Unesco analisou com profundidade e tivemos que votar, mas a maioria foi a favor da retirada da ilha equatoriana de sua condição de patrimônio ameaçado", declarou o ministro de Cultura, Juca Ferreira, que preside a reunião do Comitê, ao anunciar a decisão.

As 58 ilhas do arquipélago de Galápagos estão situadas no Oceano Pacífico, a mil quilômetros do litoral do Equador, e foram o primeiro lugar do planeta inscrito na Lista do Patrimônio Mundial, em 1978.

Em 2007 o Comitê da Unesco decidiu acrescentar o arquipélago equatoriano à Lista dos Patrimônios da Humanidade em Perigo por causa do "turismo crescente" e outros problemas de caráter ambiental e social. O Comitê de Patrimônio Mundial da Unesco seguirá analisando em Brasília a permanência ou retirada de outros bens da lista de lugares em perigo.

A lista de bens em perigo inclui lugares que estão ameaçados pela poluição, desenvolvimento urbano, turismo em massa ou mal organizado, guerra e desastres naturais, que têm um impacto negativo nos valores excepcionais pelos quais foram escolhidos.

Crítica
A decisão não foi bem vista por entidades ambientais. "A retirada (da lista de bens ameaçados) deste lugar único no planeta e de importância mundial para a humanidade é prematura", declarou Julia Marton-Lefèvre, diretora-geral da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), que é órgão consultivo da Unesco.

Ela acrescentou que a IUCN "está disposta a continuar seu trabalho com o Governo equatoriano, para aplicar plenamente as recomendações do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco", com relação a medidas que devem ser adotadas para preservar as ilhas.

Durante os próximos dias da reunião do Comitê, que termina no dia 3 de agosto e na qual participam 800 representantes de 187 países, será analisada a possibilidade de incluir 39 novas candidaturas entre os bens naturais, culturais e mistos.

    Leia tudo sobre: conservaçãounescogalápagos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG