Comissão Baleeira adia em 1 ano decisão sobre caça comercial

Polêmica entre países participantes trava negociações na reunião anual da entidade

EFE |

A Comissão Baleeira Internacional (CBI) adiou hoje por um ano a decisão sobre um possível fim da moratória à caça comercial de baleias diante da falta de consenso expressada pelos países-membros.

A decisão foi anunciada pelo presidente interino da CBI, Anthony Liverpool, após escutar as opiniões das distintas delegações nacionais, que solicitaram um período de reflexão que dê tempo a reconsiderar as posições.

"Deixamos este ponto da agenda aberto para poder voltar no próximo ano com novas ideias e propostas", indicou Liverpool diante dos 88 países-membros da comissão, que celebra até na próxima sexta-feira sua 62ª reunião anual na localidade marroquina de Agadir.

Sobre a mesa de negociações estava a proposta de consenso apresentada em abril pela Presidência e a Vice-Presidência, na qual, entre outros pontos, durante a próxima década seria mantida a moratória, mas limitando a caça aos países que atualmente capturam baleias sob pretexto de pesquisa científica.

Segundo o delegado da Nova Zelândia, Geoffrey Palmer, se afrontava "uma situação em que nenhuma nação está satisfeita com o resultado das negociações", por isso que "a melhor solução é mesmo a pausa para retomar as discussões no próximo ano".

    Leia tudo sobre: baleiascaçaconferência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG