Cientistas usam teste de DNA para salvar espécie de cobra

Nos últimos 50 anos, número de cobras desta espécie caiu pela metade na Grã-Bretanha. Veja o vídeo

BBC Brasil |

selo

Pesquisadores da Grã-Bretanha estão usando testes de DNA para proteger a única espécie de cobra venenosa do país.

Nos últimos 50 anos, o número destas cobras caiu pela metade na Grã-Bretanha, enquanto a espécie luta para se adaptar às mudanças em seu habitat.

Apesar de venenosas, estas víboras são dóceis e discretas.

Os cientistas foram até uma reserva na região de Somerset, no sudoeste da Inglaterra, para tentar descobrir a razão para a queda no número destas víboras.

Nigel Hand, da Sociedade de Zoologia de Londres, disse à BBC que é possível que a área onde estas cobras vivem esteja menor e cercada de barreiras como estradas.

Com isso, as cobras não conseguem se movimentar e surge o temor de que as populações estejam se reproduzindo entre si, o que poderia causar doenças.

Os cientistas acreditam que este estudo é muito importante para garantir colônias adultas e saudáveis de cobras.

Se os exames de DNA confirmarem que as populações estão se reproduzindo entre si, as cobras poderão até ser levadas para locais diferentes.

Faye Willman, também da Sociedade de Zoologia de Londres, conta que cobras poderão "ser levadas de populações maiores e mais saudáveis para as menores, para melhorar a diversidade da espécie".

    Leia tudo sobre: ambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG