Fauna marinha a 1400 metros de profundidade está morta e coberta com uma substância marrom

Coral morto encontrado pela equipe do NOAA está coberto por uma substância escura não identificada
AP
Coral morto encontrado pela equipe do NOAA está coberto por uma substância escura não identificada
Cientistas do governo dos Estados Unidos afirmaram nesta sexta-feira (5) ter encontrado danos em corais de águas profundas e outros animais marinhos a vários quilômetros do local onde o poço da BP vazou milhões de litros de petróleo no Golfo do México entre abril e agosto deste ano.

Pesquisadores da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (na sigla em inglês, NOAA) e da universidade Penn State examinaram os corais usando veículos operados remotamente a uma profundidade de 1400 metros, a cerca de 11 quilômetros do poço, e descobriu corais mortos e em vias de morrer. Alguns aparentam estar cobertos por uma “substância marrom”.

São necessários mais testes para determinar se a substância é petróleo e se ele é realmente proveniente do poço da BP. A chefe do NOAA Jane Lubchenco afirmou que o governo americano está pesquisando extensivamente a região para confirmar o alcance dos danos do vazamento.

(Com informações da AP)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.