Foi a segunda multa que o Ibama aplicou após o vazamento de óleo na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou nesta sexta-feira (23) em R$10 milhões a empresa petrolífera Chevron, que opera o Campo de Frade, na Bacia de Campos, por descumprimento de condições previstas na licença ambiental.

Leia também: Chevron afirma que volume do vazamento é de 2.400 barris de petróleo

A análise feita pelo Ibama mostrou falhas no cumprimento do Plano de Emergência Individual (PEI) aprovado no licenciamento ambiental da atividade de exploração e extração de petróleo. Entre as falhas observadas estão a ausência de equipamentos nas embarcações de emergência e a demora no atendimento inicial ao vazamento.

Foi a segunda multa que o Ibama aplicou à empresa por causa do vazamento de óleo descoberto no dia 8 de novembro. A primeira multa, de R$ 50 milhões, foi emitida em 21 de novembro em função do lançamento de petróleo no mar.

Mancha de óleo na bacia de Campos
Agência Brasil
Mancha de óleo na bacia de Campos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.