Cerca de 100 baleias-jubarte chegam ao Pacífico colombiano para acasalar

Animais migram anualmente para a região. A Baía Málaga é um dos lugares de maior reprodução da espécie

EFE |

EFE
Uma das cerca de cem baleias jubarte que estão no pacífico colombiano
Cerca de 100 baleias-jubarte realizaram sua migração anual às águas cálidas do Oceano Pacífico colombiano para se encontrar, acasalar e reproduzir, informam neste domingo especialistas que acompanham a migração desses animais.

Algumas delas já nadam pelas águas junto aos filhotes, enormes como elas, pelos territórios marítimos de Gorgona, Juanchaco, Baía Málaga e Baía Solano, locais que acolhem essa espécie de mamífero em sua migração, que atrai milhares de turistas. "(Baía Málaga) é um dos lugares de maior reprodução da espécie", declarou à Agência Efe por telefone a especialista Nancy Murillo, administradora do Parque Nacional Natural Uramba Baía Málaga.

O parque consiste numa reserva com 47.094 quilômetros de extensão situada ao noroeste do porto de Buenaventura, no departamento de Valle del Cauca, criada em agosto de 2010 para conservar o ecossistema que favorece a migração. Nancy destacou que este parque pode ser o berço de 22% da reprodução total das jubartes.

As cerca de 100 baleias chegaram às águas da Colômbia em menos de duas semanas, em grupos de cinco a seis. Elas viajam entre 7 mil e 8 mil quilômetros, procedentes dos canais patagônicos e da Antártida, e permanecem nas águas pacíficas colombianas durante quatro meses, até novembro.

Ao nascer, os filhotes medem 4,5 metros e pesam de 700 a 1 mil quilos - enquanto as adultas tem cerca de 18 metros e 40 toneladas. Eles são amamentados durante cerca de 12 meses, e, ao entrarem no segundo ano, quando seu comprimento já é de aproximadamente nove metros, deixam as mães.

EFE
Baleias fazem migração anual para acasalar

    Leia tudo sobre: animaisCOLÔMBIAbaleias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG