Câmeras registram famílias de tigres raros na Indonésia

Equipamento do WWF descobriu 12 animais, incluindo duas famílias, em região florestal ameaçada pela indústria de papel. Veja vídeo

iG São Paulo |

Armadilhas fotográficas e de vídeo da ONG World Wildlife Fund (WWF) descobriram um número recorde de tigres de Sumatra, uma das sub-espécies do grande felino mais ameaçadas de extinção atualmente, nas florestas de Bukit Tigapuluh.

Foram 47 fotografias e vários minutos de vídeo, com os quais os especialistas identificaram 12 indíviduos, incluindo duas mães com filhotes. Estima-se que existam apenas 400 tigres de Sumatra em ambiente selvagem no mundo. “É o maior número de tigres que encontramos no início de uma pesquisa”, afirmou Karmila Parakkasi, líder da equipe de pesquisa da ONG em Sumatra. Veja no vídeo abaixo as imagens das mães e filhotes captadas pelos especialistas:




Leia também:
Zoológico alemão apresenta filhotes de tigre raro

Cúpula de preservação do tigre termina em tom otimista na Rússia
Tigres nadadores são atração em parque de San Francisco

A floresta onde os tigres foram encontrados está em risco de desmatamento pela indústria papeleira da região, embora tenha sido designada como prioridade global para conservação dos grandes felinos, em um documento assinado pelo governo indonésio em novembro de 2010, durante uma conferência na Rússia. A área de Bukit Tigapuluh (“Seis Montes”, na língua local), fica nas províncias de Riau e Jambi, em Sumatra.

Provas de filhotes como as encontradas pelo WWF são extremamente raros, de acordo com especialistas, e só foram possíveis usando câmeras acionadas por sensores infravermelhos.

“O que ainda não está claro é se achamos tantos tigres juntos porque estamos ficando mais experientes em posicionar nossos equipamentos ou se porque os habitats deles estão diminuindo tão rápido aqui que eles são obrigados a dividir entre si pedaços cada vez menores de florestas.

A análise do WWF indicou que os tigres se encontram em uma região com boa cobertura florestal, mas que está dentro de uma concessão da madeireira Barito Timber Pacific. Quando o governo der permissão, a empresa pode derrubar a floresta para fornecer madeira à Asia Pulp & Paper, uma subdisiária da holding indonésia Sinai Mars Group. Entidades de conservação estão pedindo às duas empresas e ao governo da Indonésia que protejam as florestas, em vez de devastá-las. 

    Leia tudo sobre: tigressumatraindonésia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG