Calor excepcional leva pelicanos rosas à Sibéria

Aves estavam voltando do Cazaquistão para a África quando se desviaram

Reuters |

Reuters
Funcionário do zoológico carrega pelicano rosa para aviário em Barnaul
 Um bando de pelicanos rosas africanos pousou na Sibéria na terça-feira (16) depois de perder o rumo da sua migração devido ao calor excepcional na Rússia.

O fenômeno maravilhou a população local. "Saí de casa bem cedo, e que visão!", contou Vladimir Pyagin, morador da localidade de Suslovo, na região de Altai.

"Quando me aproximei, imediatamente percebi que eram pelicanos ... todos na aldeia começaram a tentar apanhá-los para salvar as aves exaustas dos cães."

Quatro aves foram capturadas e entregues a um zoológico de Barnaul, a capital regional, 200 quilômetros a nordeste da aldeia.

Os outros três animais do bando conseguiram voltar a voar.

A União de Conservação de Aves da Rússia disse que os pelicanos estavam voltando do Cazaquistão para a África quando se desviaram.

"Este é um caso único. Alguns relatos sugerem que os pelicanos voaram por aqui pela última vez há mais de cem anos", disse Alexei Ebel, diretor da entidade.

Mudança climática cria descompasso para aves migratórias

Conhecida por seu frio rigoroso, a Rússia vem experimentando um tempo excepcionalmente quente para o mês de novembro. Em Altai, a temperatura tem oscilado em torno de 5 graus Celsius, quando o normal seria já estar abaixo de zero. Em outras partes do país, há relatos de que ursos e ouriços estão adiando sua hibernação.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG