Califórnia mantém lei para conter emissão de gases poluentes

Proposta que suspendia a Lei do Ar Limpo foi rejeitada por quase 60% dos votos

AFP |

Os californianos rejeitaram nas urnas na terça-feira (2) uma proposta que pretendia suspender a lei aprovada em 2006 pelo governador Arnold Schwarzenegger para conter a emissão de gases poluentes, em uma das consultas populares realizadas simultaneamente às eleições legislativas de meio de mandato nos Estados Unidos.

A Proposta 23 pretendia suspender a histórica lei estadual AB32 que determina uma redução da emissão de gases que provocam o efeito estufa, com uma cláusula de que a lei ambiental só poderia ser implementada se a taxa de desemprego no estado for menor de 5,5%.

A Califórnia foi duramente afetada pela recessão, com um desemprego de quase 12% e um dos maiores índices nacionais de casas hipotecadas, fator crítico que expandiu a crise nos Estados Unidos.

"Os esforços para suspender a AB32 foram obra da cobiça das empresas de petróleo do Texas, que desejavam apenas seguir poluindo nosso estado", disse Schwarzenegger, estrela do cinema e governador em fim de mandato.

"Hoje, os eleitores da Califórnia viram uma cortina de fumaça destas empresas de óleos sujos e rejeitaram suas tentativas de levar nosso estado a dar um passo para trás", completou o republicano Schwarzenegger, que deixará o governo em janeiro e será sucedido pelo democrata Jerry Brown.

A proposta que suspendia a Lei do Ar Limpo foi rejeitada por 57,5% dos votos, contra 42,5%, segundo a apuração dos votos até o momento.

    Leia tudo sobre: efeito estufalegislação ambiental

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG