Cabeça de onça ameaçada de extinção vira decoração no Pará

Fazendeiro foi multado pelo Ibama em R$ 5 mil por decapitar animal. Crânio estava localizado na entrada da casa

Wilson Lima, iG Maranhão |

Um fazendeiro de Jacareacanga, cidade a 1.154 quilômetros de Belém, foi multado em R$ 5 mil no sábado (23) pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) porque matou e expôs a cabeça de uma onça como troféu em sua residência.

Rogério Melo/Ibama
A cabeça da onça na fazenda em Jacareacanga, no Pará. Animal está na lista de ameaçados de extinção
A cabeça do animal estava no curral da fazenda, localizado logo na entrada da casa. Ela estava amarrada com um pedaço de arame no teto de uma parte coberta. Ela foi retirada de uma onça preta, variação da Phantera onca que está ameaçada de extinção e, conforme informações do Ibama, protegida pela Convenção do Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites).

O flagrante foi realizado durante a operação Disparada do Ibama, que foi iniciada em 19 de julho. Os técnicos do Ibama entraram na fazenda para investigar denúncias de desmatamento ilegal na propriedade e encontraram a cabeça da onça logo na entrada. O coordenador da operação, Raphael Fonseca, classificou, por meio da assessoria de imprensa do Ibama no Pará, como “chocante” o convívio das pessoas com o animal de capitado.

A operação Disparada foi deflagrada com o objetivo de combater os desmatamentos ilegais e já aplicou R$ 6,7 milhões em multas em aproximadamente duas semanas. Até agora, 14 mil hectares de terras (equivalentes a 14 mil campos de futebol) já foram embargados durante a ação do órgão na área e não podem mais ser usados nem receber recursos públicos, como financiamento.

    Leia tudo sobre: onçaparáJacareacanga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG