C40 anuncia parceria com Banco Mundial

Acordo inclui auxílio técnico para projetos de combate às mudanças climáticas e foi anunciado durante evento em São Paulo

Maria Fernanda Ziegler, iG São Paulo |

Maria Fernanda Ziegler
Robert Zoellick anuncia investimento entre os prefeitos Michael Bloomberg, de Nova York, à esquerda, e Gilberto Kassab, de São Paulo
Foi assinado hoje em São Paulo um protocolo de intenções entre o Banco Mundial e a rede c-40, uma espécie de clube das maiores cidades do mundo, para projetos locais de combate às mudanças climáticas. O banco vai dar auxÍlio técnico para projetos de redução das emissões de gases causadores do efeito estufa, além de um sistema de medição de emissões. 

“Espero que ajude a desenvolver o plano de combate as mudanças climáticas nas cidades. Por muito século elas foram o berço das grandes ideias, então vocês acreditariam que as cidades se tornarão lideres nestas discussões” disse o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick.

Para Zoellick é irônico que se pense em geleiras derretendo quando se fala em aquecimento global ao invés de se pensar nas cidades. “É irônico pensar assim, pois as cidades são responsáveis por 80% das emissões. A ameaça da mudança climática pode significar que as cidades estão perdendo a oportunidade de se tornarem líderes em um mercado sem carbono”, disse.

De acordo com o prefeito de Nova York e presidente da C40, Michel Bloomberg, há um interesse em investir em projetos técnicos. “As cidades precisam ter proficiência técnica para gerir este projeto. Vamos fazer isto em parcerias globais e com recursos que temos”, disse.

O ex-presidente americano, Bill Clinton - que chegou atrasado à cerimônia, pois seu avião ficou taxiando mais de meia hora até aterrissar em São Paulo - afirmou que o anúncio do Banco Mundial é importante não só pelos recursos “mas também por dar credibilidade de capital e porque o custo destes projetos, serão compensados em 17 anos”.

De acordo com o ex-presidente americano, que tem uma fundação ambiental, um dos principais problemas dos projetos ambientais está na parte financeira. “São projetos caros e que envolvem muitas coisas, muitos acabam não incluindo os custos que têm em uma sociedade real”, disse.

A liderança das cidades nos assuntos das mudanças climáticas foi o mote de todas as falas na cerimônia. A reunião do C-40, que está sendo realizada em São Paulo nesta semana, aparece como uma espécie de revanche às reuniões que debatem questões relacionadas ao clima, discutidas no âmbito nacional, como acontece na Conferência do Clima da ONU.

De acordo com o prefeito Gilberto Kassab, enquanto os governos nacionais não chegam a um consenso do clima, os prefeitos também estão buscando saídas. “É nas cidades que os problemas se materializam. É onde está o lixo, os resíduos, o déficit de saneamento. Enfrentamos isso todos os dias. Precisamos encontrar as soluções para este problema”, disse.

    Leia tudo sobre: c40cidadessustentabilidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG