Brigitte Bardot lidera campanha contra sacrifício de animais

Associações francesas lançam campanha contra abate de animais sem uso de sedação

EFE |

Várias associações francesas lideradas pela fundação da atriz Brigitte Bardot lançaram nesta terça-feira (4) uma campanha de denúncia contra o abate de animais dentro das normas "halal" e "kosher".

Um total de 2.266 cartazes distribuídos por todo o território francês denuncia as consequências de uma exceção da lei europeia estipulada em 1993 para os muçulmanos (pelas normas "halal") e judeus (pelas regras "kosher"), que permite o sacrifício de animais sem sedação.

Milhões de franceses ignoram que comem carne abatida de acordo com essas normas, informam as associações no site abattagerituel.com

A carne - cujas condições higiênicas também são questionadas, com diferentes relatórios técnicos - é enviada a supermercados, açougues e restaurantes sem que o consumidor seja informado de sua procedência.

As associações lembram que a sedação prévia ao abate foi introduzido há mais de quatro décadas, tanto nas leis europeias como nas francesas, para limitar o sofrimento dos animais.

Por essa razão consideram intolerável que o abate sem sedação seja praticado em grande escala quando são cada vez mais numerosas as instâncias científicas que denunciam a dor que os animais sacrificados sentem.

"Este animal vai ser degolado vivo sem ser dopado e no meio de muito sofrimento. Isso é um massacre ritual", ressalta um dos cartazes, ilustrado com o retrato de uma vaca que olha fixa e docemente para o espectador.

    Leia tudo sobre: maus tratos animais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG