BP vai receber US$ 4 bi por gastos com maré negra no Golfo do México

Dinheiro pago pela Anadarko Petroleum, proprietária de 25% da jazida, será usado para compensar vítimas da catástrofe

AFP |

Getty Images
Imagem mostra óleo na superfície do mar próximo à ilha Brush, na Louisiana, um mês após acidente
O grupo British Petroleum (BP) receberá quatro bilhões de dólares da americana Anadarko Petroleum Company a título de gastos relacionados com a maré negra do ano passado no Golfo do México, informou a BP em um comunicado.

A BP afirma no comunicado que chegou a uma solução amistosa em todos os litígios com a Anadarko, proprietária de 25% da jazida que era explorada pela plataforma Deepwater Horizon, operada pela empresa britânica. A explosão desta plataforma em abril de 2010 provocou um vazamento gigantesco.

O dinheiro será utilizado no fundo de 20 bilhões de dólares criado pela BP para compensar as vítimas da catástrofe e cobrir os gastos de limpeza.

Como parte do acordo, a Anadarko também transferirá para a BP sua participação de 25% na jazida.

Em maio, o grupo britânico chegou a um acordo com a japonesa Mitsui, coproprietária de 10%, que pagaria um bilhão de dólares.

"As partes envolvidas enfrentam suas obrigações e ajudam a financiar a restauração da economia e do meio ambiente no Golfo do México, o que representa um verdadeiro avanço", afirmou Bob Dudley, diretor geral da BP.

"Chegou o momento de que as empresas terceirizadas acompanhem, incluindo Transocean e Halliburton", acrescentou.

Um relatório do governo americano publicado em setembro apontou a BP, assim como outras terceirizadas como a americana Halliburton - que construiu o poço de cimento - ou a suíça Transocean - proprietário da plataforma - como responsáveis da explosão da Deepwater Horizon.

O acidente provocou a maior maré negra da história dos Estados Unidos e a morte de 11 pessoas.

    Leia tudo sobre: gbpetróleoeuameioambientepoluição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG