BP vai criar fundo de R$ 35,6 bi para compensar vazamento

Dinheiro será administrado pelos mesmos advogados encarregados de administrar fundo de compensação para vítimas do 11 de Setembro

EFE |

A British Petroleum (BP) fechou hoje um acordo provisório com a Casa Branca para fornecer R$ 35,6 bilhões a um fundo para compensar os afetados pelo derramamento no Golfo do México.

O fundo será administrado pelo escritório de advogados Kenneth Feinberg, que se encarregou também, de forma independente, do fundo criado para compensar as vítimas dos atentados de 11 de Setembro, informou o jornal "The New York Times".

Segundo os termos do acordo, a BP teria vários anos para depositar o total no fundo de modo que possa manter sua viabilidade financeira e não preocupar os investidores, destacou o jornal. Obama deverá tornar o acordo público de forma oficial em suas declarações à imprensa hoje no jardim da Casa Branca.

Oito executivos da multinacional petrolífera, entre eles o presidente da companhia, Carl-Henric Svanberg; o executivo-chefe, Tony Hayward, e o responsável pela BP América, Lamar McKay, participaram do encontro. Obama disse ontem em discurso que obrigaria a BP a pagar pela sua "imprudência", que provocou o maior desastre ecológico da história do país.

A companhia operava a plataforma petrolífera no Golfo do México que explodiu em abril, em um acidente que tirou a vida de 11 trabalhadores. Desde então, foram divulgados documentos que indicam que a BP tomou decisões arriscadas no desenho do poço e não prestou atenção nos sinais que alertavam de problemas no mesmo.

    Leia tudo sobre: BPvazamentodesastre ambiental

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG