BP sela vazamento menor no Golfo do México

Apesar do avanço, a quantidade de petróleo derramada na região não mudará

AFP |

AFP
Imagem captada pela Nasa no último dia 4 mostra a extensão da mancha de petróleo
O grupo petroleiro britânico British Petroleum conseguiu selar o menor dos vazamentos causadores da maré negra no Golfo de México, mas este avanço não modificará a quantidade de petróleo que se derrama na zona, anunciaram as autoridades nesta quarta-feira.

A BP enviará nesta quarta-feira uma "cúpula de confinamento" para capturar o petróleo que vaza após o afundamento de uma de suas plataformas no Golfo do México. A cúpula é feita de aço, tem 14,6 metros de altura e pesa 48 toneladas.

Apesar de partir nesta quarta para a zona do desastre, só deverá ser instalada sobre o vazamento após vários dias.

A estrutura será colocada sobre o principal foco do vazamento, que ocorre no final do ducto da plataforma, a cerca de 180 metros da cabeça do poço, e a quase 1.600 metros de profundidade.

A cúpula recolherá o petróleo e o levará por um duto até um navio, onde óleo e gás serão separados da água do mar.

Segundo a BP, o sistema será capaz de recolher até 85% do petróleo que vaza. Sistemas similares já funcionaram no passado, mas a profundidades muito menores, e a própria BP reconhece que não há certeza sobre o sucesso da operação.

Em outra frente, a BP começou no domingo a cavar um poço auxiliar para selar o ducto do vazamento.

As estimativas apontam para um vazamento diário de 800 mil litros de petróleo. 

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleoeuagolfo do méxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG