BP reconhece a "frustração" pela incapacidade de parar vazamento

Empresa pretende cimentar o poço de petróleo ainda esta semana

EFE |

© AP
Pelicano com o bico sujo de óleo em ilha na costa da Louisiana
O diretor da companhia British Petroleum (BP) a cargo da luta contra o vazamento de petróleo no Golfo do México, Doug Suttles, reconheceu hoje a frustração existente contra a companhia diante da incapacidade de parar o fluxo.

Em declarações a várias redes de televisão, Suttles assegurou que "todo" o possível está sendo feito. "Sei que todos estão frustrados. Acho que os habitantes da região estão. Nós estamos. O Governo também está", disse o diretor na rede de televisão "NBC", onde acrescentou que "é doloroso que isto esteja durando tanto tempo".

Suttles expressou seu otimismo sobre a possibilidade de sucesso nesta semana nas tentativas de tapar com cimento e argila a rachadura do poço de petróleo a 1,5 mil metros de profundidade, em um projeto que começará a ser realizado na quarta-feira.

As declarações de Suttles ocorrem no mesmo dia em que o secretário de Interior, Ken Salazar, e a secretária de Segurança Nacional, Janet Napolitano, visitam a Louisiana com uma delegação do Senado para avaliar a resposta ao vazamento de petróleo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG