BP posiciona cúpula ao lado da fuga de petróleo

Porém o dispositivo ainda não impede o vazamento de petróleo

AFP |

A companhia britânica BP conseguiu nesta quarta-feira posicionar uma cúpula ao lado do principal ponto de vazamento no fundo do Golfo do México, mas o dispositivo ainda não impede a fuga de petróleo.

AP
Na última terça, a BP enviou uma nova cúpula, menor que a primeira, para tentar conter o vazamento
Os especialistas progrediram na operação, a 1.500 metros de profundidade, para instalar a cúpula, da qual sai uma longa tubulação que pretende levar o petróleo para a superfície, onde será armazenado em um navio.

"Está atualmente junto ao ponto de vazamento e o plano é colocá-la sobre o foco antes do final de semana", disse à AFP o representante da BP Bryan Ferguson.

No último fim de semana, a BP, que explorava a plataforma Deepwater Horizon, afundada a 80 km da costa da Louisiana em 22 de abril após uma explosão, tentou uma operação similar, com o objetivo de deter o vazamento diário de 800 mil litros de petróleo.

Mas no sábado a empresa teve que retirar a pesada cúpula devido à formação interna de hidratos de gás inflamáveis, similares a cristais de gelo, em meio à baixa temperatura e a enorme pressão.

BP destaca que trata-se de "um procedimento inédito e muito complexo", e que o sucesso da operação não é garantido.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, enviou os principais especialistas da área a Houston para ajudar a BP a solucionar o problema do vazamento. "O motor intelectual deste país está concentrado nisto", disse o secretário americano de Energia, Steven Chu, Prêmio Nobel de Física.

Ao menos 500 mil metros de barreiras flutuantes já foram instalados no Golfo do México para tentar conter a maré negra, mas resíduos de petróleo surgiram em uma praia de South Pass, 80 km ao

sul de Nova Orleans, na região do delta do Mississipi, segundo o departamento de Pesca e Meio Ambiente da Louisiana (LDWF).

Na Flórida, as autoridades aceleram os preparativos para enfrentar a eventual chegada da maré negra, segundo o governador Charlie Crist.

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleogolfo do méxicoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG