BP inicia novo teste para tentar conter vazamento no Golfo

As três válvulas do sistema serão fechadas, cessando, em tese, o fluxo de petróleo, enquanto a pressão do mecanismo é monitorada

BBC Brasil |

selo

A petroleira britânica BP iniciou nesta quinta-feira o teste de um novo mecanismo para tentar conter o vazamento de petróleo no Golfo do México, após resolver um problema em uma válvula que havia adiado a operação, marcada originalmente para a última terça-feira.

Se bem-sucedido, o sistema deve conter o vazamento até a entrada em operação de poços alternativos que estão sendo construídos ao lado do original, a cerca de 1,5 mil metros de profundidade.

A expectativa é verificar se a nova alternativa, que inclui instalar uma nova válvula sobre o poço, pode conter o vazamento sem causar mais rachaduras ou danos na estrutura.

Pressão
Durante o teste, vão ser fechadas as três válvulas do sistema, cessando, em tese, o fluxo de petróleo, enquanto a empresa monitora a pressão no mecanismo.

Pressão alta indicaria um resultado positivo, sinal de que não há outros vazamentos no poço, mas pressão baixa pode indicar outros pontos de escoamento do petróleo.

A BP deve manter as válvulas fechadas por 48 horas para ver se a estrutura suporta a missão.
O encarregado do governo americano para coordenar a resposta ao incidente, Thad Allen, disse que não está claro se o mecanismo será usado para conter o fluxo de petróleo ou canalizá-lo para navios na superfície.

O governo calcula que o vazamento despeje entre 5,7 milhões a 9,5 milhões de litros de petróleo diariamente nas águas do Golfo do México.

O vazamento começou após a explosão de uma plataforma operada pela BP em 20 de abril, incidente que matou 11 trabalhadores da empresa e se transformou no maior desastre ambiental da história dos EUA.

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleoBPGolfo do México

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG