A empresa pagará a construção das ilhas, que terão como objetivo proteger a costa do estado

Manchas de óleo na praia na ilha de Petit Bois, no Alabama, proveniente do vazamento de petróleo no Golfo do México
AFP
Manchas de óleo na praia na ilha de Petit Bois, no Alabama, proveniente do vazamento de petróleo no Golfo do México
A companhia de petróleo BP anunciou nesta quinta-feira que pagará integralmente os 360 milhões de dólares necessários para a construção de seis seções de ilhas artificiais destinadas a proteger a Louisiana da maré negra provocada pela explosão de uma de suas plataformas no Golfo do México.


"A BP apoia a decisão do governo americano de realizar a construção de seis seções" de ilhas artificiais, assegura em um comunicado, acrescentando que "o grupo financiará os 360 milhões de dólares que a construção custará".

A BP não tem a intenção de dirigir diretamente esta construção, de assinar diretamente contratos nem de assumir as consequências imprevistas que o projeto poderá acarretar, e prefere pagar as faturas na medida em que a construção avançar.

"A BP se comprometeu a adotar as medidas mais eficazes para proteger a costa da Louisiana e reduzir o impacto da maré negra no Golfo do México. O governo federal e o estado da Louisiana consideraram que a construção (de ilhas artificiais) era uma resposta eficaz para o vazamento, e já queremos começar a trabalhar com eles neste projeto", indicou no comunicado Tony Hayward, diretor geral da BP.

A companhia, que já gastou pelo menos 1 bilhão de dólares para enfrentar os efeitos da maré negra, indica no comunicado que gastou 170 milhões de dólares para ajudar Louisiana, Alabama, Mississippi e Flórida a financiar a luta contra esta maré e a proteger sua indústria turística.

Na quinta-feira passada, o governo americano autorizou a construção das ilhas artificiais para impedir que a maré negra afete parte do litoral da Louisiana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.