BP começa a queimar parte do óleo recolhido no Golfo do México

A operação começa na segunda-feira. Empresa pretende instalar um segundo dispositivo de captação de petróleo

Reuters |

© AP
Técnicos da BP queimam o gás estocado pelo navio-sonda que está recolhendo o vazamento do poço de petróleo no Golfo do México
A British Petroleum vai começar a queimar até 10 mil barris de petróleo por dia no Golfo do México, possivelmente a partir de segunda-feira, disse um executivo nesta quinta-feira.

A empresa está usando uma espécie de funil para recolher parte do petróleo que vaza em um poço submarino, e no fim de semana testará um segundo método para capturar ainda mais petróleo, disse por telefone o vice-presidente-sênior Kent Wells.

De acordo com a BP, o atual sistema recolheu na quarta-feira 15,8 mil barris (cerca de 2,5 milhões de litros), um pequeno aumento em relação aos 15.010 barris da véspera.

Esse petróleo está sendo canalizado por um duto até uma plataforma de perfuração da Transocean, e de lá para um navio-tanque. O poço, 1.600 metros abaixo da superfície, começou a jorrar em 20 de abril, depois da explosão e naufrágio de uma plataforma que estava no local.

Cientistas do governo estimam que o vazamento seja da ordem de 1,9 a 3 milhões de litros por dia. Uma equipe chegou a estimar o volume em quase 4 milhões de litros por dia.

O almirante Thad Allen, que supervisiona a operação por parte do governo, disse que os técnicos tentarão apresentar uma estimativa mais sólida dentro de 24 horas.

O novo sistema da BP a ser instalado no fim de semana usará o mesmo equipamento que já fracassou numa tentativa no mês passado. Mas, em vez de injetar lama no poço para tentar "sufocar" o vazamento, ele irá recolher até 10 mil barris por dia do poço até a plataforma que está na superfície.

A BP está instalando um "queimador" na plataforma, segundo Wells. A plataforma não tem capacidade de processar ou armazenar o petróleo, e, segundo o executivo, seria perigoso levar mais navios-tanques para a área, onde já há muitas embarcações envolvidas na operação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG