Autoridades querem esterilizar 300 mil macacos na Índia

Medida tem como objetivo controlar a superpopulação de animais que está estragando colheiras

EFE |

As autoridades do estado de Himachal Pradesh, na Índia, afirmaram nesta terça-feira (18) que vão esterilizar os macacos da região para controlar a superpopulação de símios, oferecendo 7,50 euros por cada animal capturado.

O governo regional informou que tem como objetivo esterilizar 200 mil dos cerca de 300 mil macacos que vivem no estado. "Vamos revisar essa ameaça dos macacos com maior eficácia por meio da criação de 25 centros de esterilização em todo o estado. Estes centros estarão equipados com profissionais altamente qualificados", disse o governo em comunicado.

Em estados fundamentalmente agrícolas, como Himachal Pradesh, os camponeses costumam direcionar sua ira contra os macacos e outros animais selvagens, já que estes são os principais responsáveis por estragos em suas colheitas.

Leia mais:
População de toupeiras explode na Grã-Bretanha
França convoca caçadores para controlar população de javalis

Há um ano, as autoridades desta região anunciaram que tinham esterilizado quase 23 mil macacos, medida que, para desespero dos agricultores locais, não proporcionou nenhum resultado efetivo. A falta de sucesso da iniciativa fez com que o parlamento autorizasse sua caça.

No entanto, a decisão acabou não agradando muitas pessoas, já que o macaco faz parte de uma lista de animais - junto com o urso, o touro, o tigre, a pantera e o leão - que representam divindades hindus e estão protegidos por lei.

    Leia tudo sobre: índiamacacosanimais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG