Austrália adia negociações sobre cotas de carbono

O comércio de carbono foi rejeitado no país pela segunda vez em dezembro do ano passado

AFP |

A Austrália engavetou nesta terça-feira o projeto de cotas de carbono para reduzir as emissões de gases de efeito estufa até pelo menos 2013, atribuindo a decisão à lentidão de uma ação global e à obstrução da oposição.

O primeiro-ministro Kevin Rudd, que descreveu a mudança climática como "o maior desafio moral de nossa geração", informou que o projeto de redução não conseguiu passar no parlamento.

"A oposição decidiu voltar atrás em seu compromisso histórico de aprovar o projeto e isso desacelera o progresso na realização de uma ação global contra a mudança climática", declarou Rudd à imprensa.

A legislação referente ao comércio de carbono foi rejeitado pela segunda vez em dezembro, quando não passou pelo Senado.

Rudd, que deve convocar eleições este ano, afirmou que a Austrália continua empenhada em seu compromisso de reduzir as emissões de gases-estufa, responsáveis para o aquecimento global, até pelo menos cinco por cento dos níveis de 2000 até 2020.

"A mudança climática continua sendo um desafio econômico e ambiental fundamental para todos os australianos e para todos os povos do mundo. Isso não mudou", concluiu.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG